quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014?? Maybe...

Queria dizer que sim, foi bom ficar fora do facebook por um tempo, que foi bom ter chorado tanto, ter me fechado tanto ano passado... Agradeço a um certo curso que me mudou, que me lembrou de que eu sou importante... Que me colocou nos eixos.
Queria dizer obrigada aos amigos que revi, que fiz e que aprendi a amar... As pessoas que aprendi a admirar, as me me ensinaram... As que me ouvem reclamar, que me deixam tirar sarro delas, e aquelas que me zoam. Obrigada a todas essas pessoas, cresci muito mas muito mesmo esse ano... Mudei conceitos, mudei o corpo, a mente, o armário e o quarto... Mudei o modo que vejo algumas coisas e algumas pessoas... Me tornei intolerante para algumas coisas, mas convicta de que são meus princípios e aprendi a expo-los com mais enfase... Aprendi a sabedoria do "Não", a cativação do "Sim" e de como algumas pessoas devem sair de nossas vidas por que a vida é assim, e que a gente precisa de aprender o desapego... Entre as pessoas e as coisas.

Esse ano eu :
- Li menos livros, mas li com entusiamo aumentado.
- Eu bebi mais e com mais brindes emocionantes e pessoas queridas.
- Eu vi amigos indo para longe, me deixando saudades... E por vezes vontade de largar tudo para ir além mar abraçar.
- Eu emprestei meu ombro para pessoas que amo chorarem, umas por dor da perda eterna, outras por dor de amor.
- Eu tive colegas de trabalho que me ensinaram coisas de trabalho e da vida.
- Eu comemorei gols com estranhos... Como se fossemos velhos conhecidos...
- Eu aprendi que tem pessoas que são lindas, integras e completamente loucas... Cada uma com uma beleza diferente.
- Eu recebi não's e sim's...
- Eu evolui...
Esse ano deu descobri que eu posso ser eu... Que se alguém não puder ver a minha beleza, não é digno de remorso de perda... Esse ano eu aprendi que sim a gente tem que ser feliz... Tem que ser feliz com nossas inconstâncias, nossas loucas, nossos amores, sejam eles de amigos, amantes ou família.
Aprendi, por mais piegas que seja, que errar é humano e que perdoar é divino... Que a parcimônia é importante, que a empatia é para poucos... Que a gente precisa de alguém pra chamar atenção, que conversar com gente de pensamento diferente é bom de "desbitola"...
E a conclusão que eu tiro desse ano... Que ele foi bom, que lavou a alma, que limpou tudo que estava estragado, velho e sem serventia dentro de mim...
Espero que ano que vem venha com mais festas, mais amigos, mais amores, mais evolução, mais coisas a serem vividas...
Que venha 2015!