domingo, 23 de agosto de 2015

Declarações de Amor

Não acredito em amor a primeira vista... Nunca me apaixonei assim...
Acredito sim no amor, que um dia passamos a sentir falta dele, que as vezes falta aquele abraço que é uma mistura de amor incondicional de pai, de companheirismo de irmão, de cumplicidade de amigo.
E um dia passamos a enxergar com outros olhos o mundo e que faz falta ter algo que você denomine como amor.
Mas sabe, eu não entendo, não é concebível um amor nascer de hoje para amanhã... Amor é com o tempo é com calma... É vontade de querer ver, de querer estar perto, de ter medo... Medo de não agradar, medo da outra pessoa ir embora, medo de se sentir só, medo de se expor.
Uma vez me disseram "Tudo na vida é racional e lógico, menos os sentimentos"... E cá pra nós, você e eu sabemos essa é uma verdade, que é assim mesmo. Que vamos agindo e agindo e de repente fazemos uma bobagem grande. Mas o amor nasce com o tempo,



quinta-feira, 2 de abril de 2015

Hoje eu queria

Sabe hoje eu queria aquela sua cara seu de menino, aquele de menino que tá fazendo estripulia... Hoje eu queria você aqui do lado, me perguntando "Por que você veio?"
Estou afim da sua cara de "Não foi minha culpa", seus braços no ar... Seu bico fazendo charminho.Queria novamente sentir seu cheiro, seu perfume!
Queria dizer que amo seu jeito bobo de me dizer que eu devo parar de pedir desculpas... Que vai ficar bravo se eu continuar.
Sei lá... Não é bem paixão, nem amor... É só um bem querer... Um "Eu espero que seja feliz"... Só uma vontade de ver o mundo mais colorido... Mais querido, mais amado...
É só uma vontade boba de querer aquilo, que tivesse comigo no meu domingo a tarde... É só querer...

terça-feira, 24 de março de 2015

Discussões da madrugada

E eu incito as discussões dentro dele e ele dentro de mim, é nesse o tempo que falamos os pontos de vista, as histórias resumidas, as diferenças de criação, as diferenças de personalidades, as angustias, os medos, as revoltas.
É nesse tempo que encontro alguém, ao mesmo tempo parecido e diferente de mim. É nessas nossas discussões que vemos o lado do outro, que somos iguais. Nesse papo de madrugada que vemos que somos tão diferentes.
E por mais que eu não tenhamos sentado na mesa de um bar, já conversamos sobre carros, viagens, filmes, livros, músicas, amores e desilusões, é claro. 

Entenda que eu espero, do fundo do coração, que ele seja a pessoa mais feliz do mundo, que em algum lugar do universo algo fantástico e mágico acontece-lhe... Por todos os pontos diferentes, as cutucadas, as nossas maldições e bençãos, espero que ele receba um toque de magia em sua vida. 

domingo, 4 de janeiro de 2015

A gente precisa de gente

E ela me deu ele... Me emprestou por algumas horas....
E então ele veio aqui, e me abraçou e me disse que eu era importante para ele... Que ele não sabe todas as resposta do mundo, mas que mesmo assim vai estar ali do meu lado pegando a minha mão...
Me disse que eu não vou mais crescer e que assim sempre vou caber em seu colo...
Que vai dar certo, que um dia na hora certa no momento certo tudo vai acontecer... Que a porta deve estar aberta, e a vontade pronta...

Me disse que eu o assustei falando de assuntos assim, por que eu ainda, e sempre serei para ele, a menina caindo da bicicletinha... E que somos assim, somos corretos, somos bobos e que vamos sofrer e que só um dia lá na frente vamos ver que as coisas vão dar certo...

E eu por mais desacreditada que esteja... Ele sempre me disse a verdade, e sempre cuidou dos meus arranhões...

Obrigada meu herói... Obrigada Dé!

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014?? Maybe...

Queria dizer que sim, foi bom ficar fora do facebook por um tempo, que foi bom ter chorado tanto, ter me fechado tanto ano passado... Agradeço a um certo curso que me mudou, que me lembrou de que eu sou importante... Que me colocou nos eixos.
Queria dizer obrigada aos amigos que revi, que fiz e que aprendi a amar... As pessoas que aprendi a admirar, as me me ensinaram... As que me ouvem reclamar, que me deixam tirar sarro delas, e aquelas que me zoam. Obrigada a todas essas pessoas, cresci muito mas muito mesmo esse ano... Mudei conceitos, mudei o corpo, a mente, o armário e o quarto... Mudei o modo que vejo algumas coisas e algumas pessoas... Me tornei intolerante para algumas coisas, mas convicta de que são meus princípios e aprendi a expo-los com mais enfase... Aprendi a sabedoria do "Não", a cativação do "Sim" e de como algumas pessoas devem sair de nossas vidas por que a vida é assim, e que a gente precisa de aprender o desapego... Entre as pessoas e as coisas.

Esse ano eu :
- Li menos livros, mas li com entusiamo aumentado.
- Eu bebi mais e com mais brindes emocionantes e pessoas queridas.
- Eu vi amigos indo para longe, me deixando saudades... E por vezes vontade de largar tudo para ir além mar abraçar.
- Eu emprestei meu ombro para pessoas que amo chorarem, umas por dor da perda eterna, outras por dor de amor.
- Eu tive colegas de trabalho que me ensinaram coisas de trabalho e da vida.
- Eu comemorei gols com estranhos... Como se fossemos velhos conhecidos...
- Eu aprendi que tem pessoas que são lindas, integras e completamente loucas... Cada uma com uma beleza diferente.
- Eu recebi não's e sim's...
- Eu evolui...
Esse ano deu descobri que eu posso ser eu... Que se alguém não puder ver a minha beleza, não é digno de remorso de perda... Esse ano eu aprendi que sim a gente tem que ser feliz... Tem que ser feliz com nossas inconstâncias, nossas loucas, nossos amores, sejam eles de amigos, amantes ou família.
Aprendi, por mais piegas que seja, que errar é humano e que perdoar é divino... Que a parcimônia é importante, que a empatia é para poucos... Que a gente precisa de alguém pra chamar atenção, que conversar com gente de pensamento diferente é bom de "desbitola"...
E a conclusão que eu tiro desse ano... Que ele foi bom, que lavou a alma, que limpou tudo que estava estragado, velho e sem serventia dentro de mim...
Espero que ano que vem venha com mais festas, mais amigos, mais amores, mais evolução, mais coisas a serem vividas...
Que venha 2015!